Veja como exercícios de alta intensidade podem melhorar a saúde

Veja como exercícios de alta intensidade podem melhorar a saúde

Os exercícios físicos de alta intensidade trabalhados em um curto período de tempo têm crescido no gosto de quem frenquenta academia. Os “hiit”, da sigla em inglês High-Intensity Interval Training, que significa Treinamento Intervalado de Alta Intensidade, têm a vantagem de dar bons resultados mesmo malhando pouco tempo, o que motiva muitos dos adeptos.

Mas é preciso ter cuidado com a alimentação e de preferência fazer uma avaliação médica antes de iniciá-los. O médico Bruno Cardoso, especializado em medicina esportiva, recomenda a prática mas ressalta que terá resultados diferentes de pessoa para pessoa.

— Quem já treina em alto desempenho terá melhora de recuperação muscular, por exemplo. Para quem é mais sedentário, além de melhorar o sistema cardiovascular ajuda a estimular a secreção e aproveitamentos de hormônios. Isso reflete na melhora da qualidade de vida — explica Cardoso.

Segundo Cardoso, um sistema cardiovascular mais eficiente distribui melhor o sangue para o corpo, melhora a pressão arterial e ajuda na oxigenação dos tecidos. Atividades simples como subir escadas, um morro ou caminhar rápido se tornam mais fáceis além de deixar a pessoa mais disposta durante o dia.

A melhora na disposição não é uma particularidade dos exercícios de alta intensidade, mas um consequência de qualquer atividade física que estimule a produção hormonal. Exemplo disso é o hormônio do crescimento, que ajuda na renovação celular de todo o organismo, e da testosterona.

— A testosterona não ajuda apenas no ganho muscular. Ela ajuda no libido e, se presente em maiores níveis no cérebro, mantém a pessoa mais disposta durante o dia — acrescenta.

Cardoso também destaca a produção de endorfinas, responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar, durante a atividade física, mas chama atenção para os cuidados com o coração. A capacidade aeróbica e tolerância ao exercício é variável de pessoa para pessoa e também leva em conta a idade, sexo, fatores genéticos, condicionamento físico e alimentação.

— É importante uma consulta médica para saber se o paciente apresenta alguma contraindicação, se está apto a atingir sua frequência cardíaca máxima – ou se há algum limite a ser prescrito. Também deve estar atento se existe predisposição para alguma lesão muscular ou articular que precise ser monitorada — destaca Cardoso

Outra vantagem dos exercícios de alta intensidade é o melhor aproveitamento dos carboidratos e utilização das gorduras, o que leva a uma perda de gordura, melhora da definição muscular e ganho de massa magra.

Fonte: Zero Hora | Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

Deixe um comentário

Comentário (requeridos)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requeridos)
E-mail (requeridos)

Anti-spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.