Pontada lateral e cãibra: confira dicas para evitar desconfortos na corrida

Pontada lateral e cãibra: confira dicas para evitar desconfortos na corrida

Até hoje não se tem muita certeza científica sobre as causas destes incômodos que afetam os esportistas durante treinos e competições. Especialista ajuda a minimizá-los.

Se você é corredor, é provável que já tenha sentido uma pontada abaixo das costelas durante treinos e provas. E até hoje não se tem muita certeza científica sobre o que é isso exatamente, mas muita observação empírica foi feita acerca desse desconforto. Confira duas medidas para evitar essa situação:

– Consuma alimentos leves e ricos em carboidratos (uma boa opção são os géis), em pequenas porções, antes e durante os exercícios.

Treine a sua dieta, nas competições você reproduz o que treinou. E, aos poucos, seu corpo vai se acostumando com os alimentos e as quantidades. Experimentar coisa nova na hora da prova pode potencializar essa situação.

– Principalmente, siga a sua planilha de treinos. Corredores disciplinados e que evoluem corretamente têm menos chance de desenvolver tais episódios dolorosos. Procure sempre aquecer com calma, principalmente em dias mais frios. E siga as intensidades propostas no seu programa de treinos. Talvez essa intensidade a mais ou querer atingi-la rápido demais tenha alguma ligação com as pontadas.

Tal como a pontada lateral, a cãibra também pode ser colocada ao lado dos temas sem muita comprovação científica. Provavelmente alguma alteração nos níveis desejáveis de sódio ou potássio das células musculares contribua para esse estado onde a única saída é parar. Por isso que, quando a cãibra aparece, é o seu corpo avisando que, naquele momento, ele apertou o botão de emergência e você não tem mais controle sobre isso.

Ela pode estar associada a alguma situação de despreparo do corpo para um determinado treino ou prova ou a um excesso de esforço. Seguem algumas medidas para tentar evitá-las:

– Algumas cãibras dão sinais de que vão aparecer, é a sua chance de diminuir antes de o problema realmente aparecer. Outras aparecem de uma hora para a outra.

– Procurar manter o nível dos eletrólitos(sódio e potássio) por meio de bebidas esportivas durante as corridas mais exigentes.

– Fazer um aquecimento específico para a velocidade que for correr. Se for fazer séries de velocidade, por exemplo, use os minutos finais desse aquecimento para acelerar um pouco e preparar as fibras musculares para esse esforço maior que virá. Da mesma forma que, se for encarar uma subida logo no começo da prova, aqueça um pouco na ladeira.

Fonte: Eu Atleta – Por: Gustavo Luz

Deixe um comentário

Comentário (requeridos)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requeridos)
E-mail (requeridos)

Anti-spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.